Resumo da semana de 20 a 24 de julho

Confira o que aconteceu nesta semana entre os dias 20 a 24 de julho. As reportagens completas dos resumos que selecionamos podem ser acessadas através do link no final de cada resumo. 

Política


Câmara aprova novo Fundeb e mais recursos 

A proposta de emenda à Constituição que torna o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) permanente foi aprovada na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (21). O projeto ainda amplia a complementação da União dos atuais 10% para 23% de forma progressiva até 2026. A proposta segue para o Senado. O formato atual do fundo termina este ano e sua existência estava em debate. O governo pretendia adiar para 2022 a entrada em vigor e com menor parcela da União, mas recuou. Leia mais no DW

Caixa divulga datas para desbloqueio do auxílio emergencial 

A Caixa Econômica Federal divulgou um calendário escalonado para atender brasileiros que tiveram suas contas bloqueadas mediante suspeita de fraude ou inconsistência cadastral. Segundo o banco, foram bloqueadas cerca de 1,3 milhão de contas, sendo 49% de inconsistência cadastral e 51% com suspeita de fraude. O atendimento ocorrerá a partir desta sexta-feira (24) até 21 de agosto. Veja mais informações no Correio Braziliense.

Bolsonaro testa positivo para coronavírus mais uma vez 

O novo teste, feito pelo presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira (21), teve resultado positivo para Covid-19 mais uma vez. A Secretaria de Comunicação divulgou o resultado na quarta-feira (22) e informou a imprensa que o presidente “segue em boa evolução de saúde, sendo acompanhado pela equipe médica da Presidência da República.” Esse já o terceiro exame feito por Bolsonaro para detectar o vírus. Leia mais em Correio Braziliense.

Economia


Paulo Guedes apresenta projeto de reforma tributária 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentou, nesta terça-feira (21), a primeira parte do projeto de reforma tributária. A primeira fase unifica os tributos federais sobre consumo – Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição Social para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) – em um único imposto fixo chamado Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS). De acordo com o governo, a proposta não é aumentar ou diminuir a carga tributária, mas simplificar o recolhimento. O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços e o Imposto sobre Serviços não estão na primeira parte da proposta de reforma. Os detalhes das próximas fases ainda são desconhecidos. Confira mais sobre a reforma e uma avaliação de especialistas com opiniões divergentes no Nexo Jornal.

Desemprego atinge 12,4% em junho, segundo IBGE 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego chegou a 12,4% no mês de junho, em consequência da falta de trabalho junto à pandemia da Covid-19. Cerca de 29 milhões de pessoas pararam de procurar trabalho neste período. Ainda de acordo com o instituto, o país teve 83,4 milhões de trabalhadores registrados em junho e, destes, 14,8 milhões estavam afastados no trabalho devido às medidas de isolamento social. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios da Covid-19 (PNAD-Covid). Confira mais no Poder 360.

Governo Federal assegura socorro a Estados do país 

O Governo está sob pressão para aumentar em 16 milhões de reais os repasses para os governadores. O Ministério da Economia divulgou, nesta quarta-feira (22), dados sobre o socorro federal para complementar a arrecadação dos Estados e o valor ficou em R$8,2 bilhões acima, em comparação ao ano passado. As receitas do ICMS e IPVA, junto com o auxílio do Tesouro Nacional, já somam R$39,1 bilhões de reais. Para a equipe econômica, esses repasses ajudaram a tapar o “buraco” no caixa dos governos regionais. Matéria completa disponível no portal do Estados de Minas.

Saúde


Pesquisadores desenvolvem tecido capaz de eliminar 99,9% do novo coronavírus 

Os pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, da Universitat Jaume I, da Espanha, do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais e da empresa de nanotecnologia Nanox desenvolveram um tecido com capacidade de inativar o novo coronavírus. Ele é capaz de eliminar 99,9% do vírus em cerca de dois minutos e deve ser usado principalmente para a fabricação de roupas hospitalares. Os pesquisadores fizeram testes para avaliar a atividade antiviral, antimicrobiana e fungicida, além de verificar se não causaria alergias ou outras reações para poder ser liberado para comercialização. Leia mais na Agência Brasil.

Cloroquina não tem eficácia contra a Covid-19, aponta pesquisa alemã 

De acordo com o recente estudo alemão, publicado na revista Nature e conduzido pelo German Primate Center, a cloroquina não tem eficácia no tratamento do coronavírus. Ele reforçou, ainda, que o medicamento não é capaz de prevenir a infecção das células pulmonares humanas. O presidente Jair Bolsonaro segue defendendo o uso do remédio, mesmo com inúmeros estudos relatando que o medicamento não é adequado para tratar a Covid-19. Veja mais no Correio Braziliense

Ministro da Saúde foi alertado de que os efeitos do coronavírus podem durar até 2 anos no país 

Em uma das reuniões no mês de maio, já na gestão de Eduardo Pazuello, técnicos do próprio Ministério que compõe o comitê contra o coronavírus alertaram sobre os efeitos do isolamento social no país. Segundo a equipe, as pesquisas realizadas mostram que o distanciamento é essencial para o retorno mais rápido da economia. Mesmo sabendo do alerta, Pazuello assinou uma portaria com medidas contrárias a equipe, apoiando a aproximação da população. Leia mais em Correio Braziliense.

Até a próxima!
Equipe CN.

0 comentários