Resumo da semana de 22 a 26 de junho


Confira o que aconteceu esta semana, entre os dias 22 a 26 de junho. As reportagens completas dos resumos que selecionamos podem ser acessadas através do link no final de cada resumo. 

Política

Bolsonaro anunciou o novo ministro da Educação 

Na tarde de quinta-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro anunciou Carlos Alberto Decotelli da Silva como novo ministro da Educação. A nomeação foi publicada na edição extra do Diário Oficial da União. Decotelli, até então, ocupava o cargo de presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia responsável por executar parte das ações relacionadas à educação básica em apoio aos municípios. Ele é o terceiro ministro a ocupar o cargo no governo de Bolsonaro. Veja mais na Agência Brasil

Segue para Câmara dos Deputados a proposta de adiamento das eleições 

O adiamento do primeiro turno das eleições municipais foi aprovado pelo Senado, na última terça-feira (23), do dia 4 de outubro para o dia 15 de novembro, devido a pandemia da Covid-19. A data do segundo turno foi transferida para o dia 29 de novembro. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o tema segue para a Câmara dos Deputados. A PEC foi relatada pelo Senador Weverton Rocha (PDT-MA). Confira mais na Agência Brasil

Bolsonaro quer abandonar confrontos para continuar no poder da República 

A postura do presidente da república, Jair Bolsonaro, muda após pressão da equipe do governo federal. Depois da prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, o presidente adotou uma postura mais moderada e cautelosa. Seus aliados estão na torcida para que esse perfil não seja passageiro, mas admitem que Bolsonaro é imprevisível e não descartam recaídas. A equipe do Governo Federal vem sofrendo grandes desgastes desde o início do ano e, após a saída de Abraham Weintraub e a prisão de Queiroz, Bolsonaro diz que a mudança de postura faz parte do “conjunto da obra”. A matéria completa está disponível no site do Valor Econômico

Economia

BC tenta liberar crédito para pequenas empresas 

As pequenas empresas continuam enfrentando dificuldades para obterem empréstimo dos bancos na pandemia. O Banco Central apontou medidas para estimular o crédito para micro, pequenas e médias empresas, na última terça-feira (23). O objetivo é atenuar o entrave da movimentação de empréstimos aos pequenos empresários no país. O BC admitiu que as medidas executadas pelo banco e pelo governo federal, desde o início da pandemia, não têm sido suficientes para fazer o crédito chegar aos pequenos negócios. Leia mais no Nexo Jornal


Brasil registrou mais 351 mil pedidos de seguro desemprego em junho 

A pandemia do novo coronavírus acumulou 2,3 milhões de desempregados no Brasil. Segundo balanço do Ministério da Economia, divulgado nesta quinta-feira (25), foram 351.315 pedidos de seguro desemprego registrados entre os meses de maio e junho. O número é 35% maior que no mesmo período do ano passado. Só em 2020 houve um aumento de 14,2% do número de desempregados. Ao todo, são 3,6 milhões de pedidos em espera no país. Segundo economistas, a taxa pode continuar a subir nos próximos meses passando de 15% de desocupados em todo o território brasileiro. Disponível em Correio Braziliense

Bolsonaro confirma ideia de auxílio emergencial escalonado 

Na quinta-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro, com participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em live que estuda transferir mais de R$1.200 em auxílio emergencial para cidadãos afetados pela pandemia da Covid-19. Apesar de não ter definido ao certo o número de parcelas, o governo estuda pagar escalonado de R$500, R$400 e R$300. Ainda na live, Bolsonaro ressaltou que a intenção é atender aos mais pobres, incentivando a economia. No entanto, fez um apelo para que os Executivos locais reabram os comércios a fim de retomar as atividades. Confira mais no Poder 360.

Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe termina no próximo dia 30 

A campanha de vacinação contra a gripe termina no próximo dia 30 de junho. De acordo com o Ministério da Saúde, foram vacinados 58 milhões de pessoas, correspondendo a cerca de 80% do público-alvo. No entanto, mais de 20 milhões de pessoas ainda não foram vacinadas. A vacina da gripe é desenvolvida para imunizar o corpo contra os três subtipos do vírus influenza que mais circularam no Hemisfério Sul no último ano, segundo a regulamentação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Leia mais no Correio Braziliense

Ministério da Saúde vai ampliar testes da Covid-19 e diz que o número de casos tende a crescer no Brasil 

O Ministério da Saúde apresentou, na última quarta-feira (24), o plano de testagem do novo coronavírus para um quarto da população brasileira, equivalente a 46 milhões de pessoas. Segundo os representantes do Ministério, o número de casos da doença é crescente no país e ainda podem aumentar. A nova diretriz da pasta tem como foco principal, as cidades do interior que começaram a registrar um aumento expressivo da doença nas últimas semanas. Leia mais no portal do G1

Vacina de Oxford começa a ser testada no país 

A Universidade de Oxford, no Reino Unido, começou as testagens da vacina contra a Covid-19 no Brasil. Segundo a nota da Fundação Lemann, que financia o projeto, a testagem começou no último final de semana em voluntários brasileiros. A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que participa do projeto, diz que cerca de 2 mil voluntários, em São Paulo, devem participar dos testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19. A previsão do registro da vacina deve sair ainda neste ano. Confira a matéria completa na DW.

Até a próxima!
Equipe CN.

0 comentários