Resumo da semana de 15 a 19 de junho


Confira o que aconteceu esta semana, entre os dias 8 a 12 de junho. As reportagens completa dos resumos que selecionamos podem ser acessadas por meio do link no final de cada resumo. 

Política 


Médico olavista é nomeado secretário de Ciência e Insumos Estratégicos 

O médico Hélio Angotti Neto foi nomeado, na última quinta-feira (18), para exercer o cargo de secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE) do Ministério da Saúde. A nomeação está disponível no Diário Oficial da União (DOU). Neto foi exonerado dos cargos de adjunto da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde e de diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde para assumir o novo cargo. Leia mais no Terra

Abraham Weintraub deixou o cargo de ministro da Educação 

Ontem (18), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou sua saída do cargo. Em um vídeo publicado por ele, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, comunicou que deixaria de vez o MEC e logo passaria o bastão para o próximo ministro, fosse ele interino ou definitivo. No entanto, não falou sobre as razões de sua saída. O ministro permaneceu no cargo por 14 meses. Leia a íntegra do comunicado de Weintraub no G1

Fabrício Queiroz, investigado por rachadinha, foi preso ontem (18) 

Na manhã da quinta-feira (18), o ex-assessor de Flavio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, foi preso em Atibaia, São Paulo. Ele estava em um imóvel do advogado de Flavio e Jair Bolsonaro, Frederick Wassef. A operação foi feita pela Polícia Civil de São Paulo e o Ministério Público do Rio de Janeiro, que apura o esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O ex-assessor é investigado depois de constatação de movimentação bancária suspeita. Os pagamentos recebidos por ele eram em datas próximas da folha de pagamento dos funcionários do gabinete, levando, assim, a suspeita de devolução por parte do salário, conhecido como rachadinha. Entenda mais quem é Fabrício Queiroz e sua relação com o caso na reportagem completa do Poder 360.

Economia 


BC reduz Taxa Selic para 2,25% ao ano 

O Banco Central diminuiu os juros básicos da economia pela oitava vez consecutiva. O Copom (Comitê de Política Monetária) reduziu a taxa básica de juros (Selic) de 3% para 2,25% ao ano, representando um corte de 0,75 ponto percentual. A decisão foi anunciada na última quarta-feira (17) e ocorreu devido às preocupações sobre os efeitos da crise sanitária no país. Este é o menor nível da história. Por meio de um comunicado, o Copom aponta que podem ocorrer novos cortes de juros, dependendo do cenário. Leia mais no UOL

28% do orçamento destinado à saúde, durante a pandemia, já foi usado pelo governo 

O pacote anti pandemia, criado como auxílio para o combate ao novo coronavírus, conta com um orçamento de 403,87 bilhões de reais, destinados a diferentes áreas. 175,6 bilhões de reais já foram usados pelo Governo Federal, quantidade equivalente a pouco mais de 40% do orçamento total. Para o enfrentamento de emergência de saúde pública, o governo dispõem de 44,20 bilhões de reais, estando 12,50 bilhões desses já usados. Os dados foram levantados em relatório da Instituição Fiscal Independente (IFI), ligada ao Senado. O orçamento total foi aprovado pelos parlamentares através de 25 medidas provisórias realizadas nos últimos meses. Confira mais na reportagem da Exame

Quantidade de famílias endividadas devido a pandemia bate recorde 

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, feita pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), apontou que o percentual de famílias endividadas chegou a 67,1% nesse mês, batendo um recorde histórico. O percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso chegou a 25,4% esse mês. 11,6% declararam não terem condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que permanecerão inadimplentes. Confira mais na matéria da CNN Brasil.


Saúde 


OMS decide paralisar testes com a hidroxicloroquina 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) determinou a interrupção de testes clínicos com a hidroxicloroquina. De acordo com a agência das Nações Unidas, os experimentos não resultaram em dados que comprovam a redução da mortalidade pelo Sars-CoV-2. A decisão foi anunciada, na última quarta-feira (17), após consultas com especialistas e integrantes do projeto Solidarity, uma frente de pesquisa internacional, na qual 400 hospitais em 35 países avaliam medicamentos no combate à Covid-19. Leia mais no Correio Braziliense

Cientista chefe da OMS espera ter uma vacina ainda neste ano 

Soumya Swaminathan, cientista chefe da Organização Mundial da Saúde, acredita ter milhões de doses de um vacina contra a Covid-19 para serem produzidas em larga escala até o fim do ano. Nenhuma ainda foi aprovada. O quadro atual está com 10 vacinas já sendo testadas em humanos, 3 dessas já estão entrando na fase 3, que provará a segurança e eficiência da vacina, nas próximas semanas. Ela também falou que a OMS está discutindo com os Estados-membros a melhor maneira de distribuição de uma vacina. Confira mais na matéria do G1

Estudo identifica pacientes com maior risco de infecção da Covid-19 por grupo sanguíneo 

De acordo com o estudo publicado na revista norte-americana New England Journal of Medicine (NEJM), pessoas com sangue tipo A têm 50% mais risco de precisar de apoio respiratório em caso de infecção da Covid-19 do que a média dos doentes. O estudo foi realizado com 1.980 pacientes, elaborado por médicos das UTIs de sete hospitais italianos e espanhóis. Eles concluíram que um dos fatores que influem na variabilidade da gravidade da doença pode ser o grupo sanguíneo. Com esse estudo, torna-se possível identificar com mais avanço os pacientes de maior risco que necessitarão de internação em UTI. Veja a reportagem completa sobre o estudo no El País.

Até a próxima!
Equipe CN.

0 comentários